.comment-link {margin-left:.6em;} <$BlogRSDUrl$>

terça-feira, 30 de setembro de 2008

Impagável 

Impagável: a discussão entre a Mestre, Advogada e docente universitária Fidélia Proença de Carvalho e a Professora Doutora Rita Lobo Xavier, ambas absolutamente descontroladas, com uma prestação muito semelhante à de certas senhoras que vendem peixe no Mercado do Bolhão, sem desprimor para estas últimas, pois não são estas últimas que são Mestres em Direito, Advogadas e docentes universitárias (como a primeira), nem doutoradas em Direito e professoras na Universidade Católica (como a segunda). Veja-se aqui o vídeo de 29/09/2008, 2.ª parte, minutos 7 a 13.

É verdade que a Doutora Rita Lobo Xavier é uma acérrima defensora da desigualdade, da discriminação e da violação de direitos fundamentais no que respeita aos cidadãos homossexuais deste país. É verdade que ela é das vozes que mais se ouvem contra qualquer reconhecimento de direitos dos homossexuais (em relação aos quais é sempre contra). É verdade que ela é um exemplo paradigmático do que é um homofóbico.

Mas não é isso que me leva a escrever este post, até porque o que se discutia no programa era a alteração do regime jurídico do divórcio, matéria na qual, registe-se, eu estou de acordo com muitas das ideias expressas pela Doutora Rita Lobo Xavier e restantes companheiros de bancada em relação a esta matéria, sendo contra a posição defendida pela Mestre Fidélia Proença de Carvalho, ou seja, sou contra a alteração do regime nos termos em que foi feita pelo Parlamento. Embora não tenha qualquer receio em assumir essa opinião, não me apetece nem tenho disponibilidade para escrever sobre isso agora e perdoar-me-ão os meus estimados leitores, mas eu já estou naquela fase da vida e de blogger em que já só escrevo quando e sobre o que me apetece.

A referência que faço neste post serve apenas para demonstrar como algumas pessoas se descontrolam absolutamente quando debatem assuntos com quem não tem a mesma opinião. E que embora eu ache que a Doutora Rita Lobo Xavier tem toda a razão em tudo o que afirmou, confesso que considero que foi infeliz quando disse «5 mil contos dá muito jeito». Eu percebo o que ela quis dizer, mas também é verdade que a frase se presta a muitas interpretações menos bondosas. E as pessoas aproveitaram logo para deturpar e distorcer, claro. Deu inocentemente o flanco ao ataque e o atacante não perdeu a oportunidade...

Em nome da imparcialidade impõe-se que eu diga que, não obstante a Doutora Rita Lobo Xavier ser uma homofóbica de primeira e me repugnar muito do que ela diz e escreve sobre homossexualidade ao ponto de eu até pôr em causa as suas qualidades intelectuais, não a critico na prestação de ontem no que diz respeito ao conteúdo, mas unicamente no que diz respeito à forma. A mesma crítica vai para a Mestre Fidélia Proença de Carvalho e para o sociólogo Pedro Vasconcelos, que também se fartou de gesticular e de elevar o tom de voz, o que eu acho um horror, um horror, já para não falar de uma série de asneiras jurídicas que ele disse e que até meteram dó (estou de acordo com o conselho que lhe deram ontem, para que fosse ler a lei, talvez não perdesse nada com isso...).

E vou aproveitar para fazer um desabafo: em relação à tirada da Doutora Rita Lobo Xavier em que ela afirma «Ainda bem que nos já podemos casar por amor, graças a Deus!» (minuto 19 do vídeo da 1.ª parte), digamos que nem todos os que se amam podem casar. Por exemplo, eu não posso casar-me com quem eu amo, embora sejamos ambas maiores, vacinadas, no pleno uso da nossa razão e com consentimento livre e esclarecido. E não posso casar-me porquê? Apenas porque eu e a pessoa que eu amo somos do mesmo género! Então, contraponho à afirmação da Doutora Rita Lobo Xavier esta, de minha autoria: «Infelizmente, nem todos podemos casar por amor, graças a pessoas como a Doutora Rita Lobo Xavier!». Mas isto é assunto para outras escritas que não esta e agora também não me apetece dissertar sobre isso...

Ah! Que bom que é assistir ao regresso do Prós e Contras! É tão agradável ouvir aquele povo à batatada! E que linda estava a Fati no seu vestidinho vermelho! Está mais gordinha! Andou a comer geladinhos nas férias, a marota! Ah, as saudades que eu tinha de a ver/ouvir e criticar! Ah! :)

Comentários: Enviar um comentário


Links to this post:

Criar uma hiperligação

Somos altos, baixos, magros, gordinhos, extrovertidos, introvertidos, religiosos, ateus, conservadores, liberais, ricos, pobres, famosos, comuns, brancos, negros... Só uma diferença : amamos pessoas do mesmo sexo. Campanha Digital contra o Preconceito a Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgéneros. O Respeito ao Próximo em Primeiro Lugar. Copyright: v.


      
Marriage is love.


This page is powered by Blogger. Isn't yours?

referer referrer referers referrers http_referer