.comment-link {margin-left:.6em;} <$BlogRSDUrl$>

quinta-feira, 24 de abril de 2008

Porque acaba o amor? 

«É - acho, talvez, não sei, suponho, pode ser - a frívola vidinha do dia-a-dia, as atitudezinhas pequeninas, as interpretações, que o desgastam. A rotina e as manias são normalmente bodes expiatórios. Eu não acho que sejam elas as culpadas. Acho que a rotina é apreciada quase sempre, é a estabilidade e a segurança, é o ninho onde se quer voltar quando já não está. E as manias, as manias são aquelas pequenas coisas que conhecemos, toleramos e amamos, que achamos graça e com que nos metemos com a pessoa que amamos.
O que desgasta são as atitudezinhas irresponsáveis, os "defeitos" de carácter que são pertença de um lado e não dos dois. É a mudança na maneira de ver a pessoa com quem se está. Deixa-se de "admirar", deixa-se de se ter "orgulho" na pessoa que temos ao nosso lado. A partir daí as maniazinhas irritam e a rotina sufoca.»
Palavras da Tagarelante (clicar para ler), sublinhado meu (para dizer que a rotina é do melhor que já foi inventado). O resto do post que a Tagarelante escreveu é pessoal, mas estes dois parágrafos mereceram o meu destaque porque resumem muito bem o que penso. Não vale a pena escravizarmo-nos à originalidade a toda a hora. Para além de já estar tudo dito há milhares de anos, às vezes o que os outros escrevem expressa na perfeição o que nós pensamos. É o caso.

Comentários: Enviar um comentário


Links to this post:

Criar uma hiperligação

Somos altos, baixos, magros, gordinhos, extrovertidos, introvertidos, religiosos, ateus, conservadores, liberais, ricos, pobres, famosos, comuns, brancos, negros... Só uma diferença : amamos pessoas do mesmo sexo. Campanha Digital contra o Preconceito a Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgéneros. O Respeito ao Próximo em Primeiro Lugar. Copyright: v.


      
Marriage is love.


This page is powered by Blogger. Isn't yours?

referer referrer referers referrers http_referer