.comment-link {margin-left:.6em;} <$BlogRSDUrl$>

quinta-feira, 25 de outubro de 2007

E tu e eu, o que é que temos de fazer? 

«A Outra Margem», um filme de Luís Filipe Rocha

«A OUTRA MARGEM»
um filme de Luís Filipe Rocha
estreia nacional a 25 de Outubro de 2007


Sinopse:
Ricardo (Filipe Duarte) é um travesti que perdeu o gosto pela vida depois da morte do namorado, Domingos (André Branco). É então confrontado com a alegria de viver de Vasco (Tomás Almeida), o seu sobrinho, um adolescente com Síndrome de Down, que conhece quando regressa à cidade natal que abandonou há anos.

Nota de Intenções:
A Homossexualidade e a Síndrome de Down são, ainda hoje, estigmas que exilam os seres humanos para A Outra Margem da vida. A moral tradicional na mentalidade dominante é, ainda hoje, causa incontornável de exclusão e afastamento. Iluminar e exibir a humana normalidade dos "anormais" é confrontar os "normais" com a sua própria e íntima "anormalidade". É propor uma ponte de compreensão entre as duas margens.

Ficha Artística:
Interpretação de Filipe Duarte, Maria D'Aires, Tomás de Almeida, Horácio Manuel, Sara Graça, Eduardo Silva, João Pedro Vaz, Pompeu José, Teresa Faria, João Tempera, Fernando Santos, Luís Viegas, André Branco, Francisco Brás, Paula Sabino,Gil Alves e do grupo da Crinabel Teatro.

Ficha Técnica:
Decoração e Guarda-Roupa: Isabel Branco
Fotografia: Edgar Moura
Som Directo: Carlos ALberto Lopes
Montagem: Antonio Pérez Reina
Música Original: Pedro Teixeira Silva
Direcção de Produção: Cristina Soares
Co-Produção: Clap Filmes (Portugal) e Plateau Produções (Brasil)
Filme produzido com o apoio financeiro da ANCINE – Agência Nacional do Cinema e do Programa IBERMEDIA, com a participação de MC/ICAM – Instituto do Cinema, Audiovisual e Multimédia e da RTP – Rádio Televisão Portuguesa
Produzido por Paulo Branco
Argumento, Diálogos e Realização: Luís Filipe Rocha
2007, cor, 35mm, DOLBY SRD, 106’
Distribuição: Clap Filmes
Estreia Nacional: 25 de Outubro de 2007
Site Oficial

Festivais e Prémios:
Filipe Duarte e Tomás de Almeida receberam ex aequo o Prémio para Melhor Actor no Festival de Cinema do Mundo de Montreal (Canadá).

O Realizador:
Segundo Luís Filipe Rocha, «A outra margem» “é uma lição de vida sobre a superação da morte e a capacidade que devemos ter para fazermos o luto de quem parte e continuar em frente. Sempre com a alegria de viver”. Aliás, Luís Filipe Rocha, faz questão de afirmar que “era importante fugir aos clichés e tirar dos actores momentos de verdade emocional, criativa e humana”.

Luís Filipe Rocha já fez dez filmes desde 1976. Estreou-se com o filme «A Fuga», sobre a mais célebre fuga de presos políticos do regime de Salazar, envolvendo Álvaro Cunhal e outros dirigentes do PCP do Forte de Peniche, em 1960.
Dirigiu depois os filmes «Bar-ronhos» (1976), um documentário sobre um bairro de barracas de Lisboa, a que se seguiu «Cerromaior» (1981), baseado na obra homónima de Manuel da Fonseca, e «Sinais de Vida» (1984), um filme sobre a vida e obra de Jorge de Sena. Realizou em 1993 «Amor e Dedinhos de Pé», em Macau, e depois «Sinais de Fogo» (1995), «Adeus, Pai» (1996), «Camarate» (2001) e «A Passagem da Noite» (2003), que foi premiado internacionalmente.

Comentários: Enviar um comentário


Links to this post:

Criar uma hiperligação

Somos altos, baixos, magros, gordinhos, extrovertidos, introvertidos, religiosos, ateus, conservadores, liberais, ricos, pobres, famosos, comuns, brancos, negros... Só uma diferença : amamos pessoas do mesmo sexo. Campanha Digital contra o Preconceito a Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgéneros. O Respeito ao Próximo em Primeiro Lugar. Copyright: v.


      
Marriage is love.


This page is powered by Blogger. Isn't yours?

referer referrer referers referrers http_referer