.comment-link {margin-left:.6em;} <$BlogRSDUrl$>

terça-feira, 31 de julho de 2007

E há posts que merecem lidos 

Como este, por exemplo.

«Com os amigos (hetero) convivemos anos, também nos contendo. Imaginava que provavelmente a sua aceitação seria condicional, que se lhes déssemos "imagens" que provavelmente pensassem "yack!" e ai de nós querermos chocá-los. Não sei se alguma vez empregámos o termo "exibicionismo" mas se não o usámos, seguramente usámos outro parecido e igualmente preconceituoso para definir carinho. "Nós não sentimos necessidade de exteriorizar, exibir, ostentar, etc. o nosso amor. Vivemo-lo bem entre paredes." Bullshit! (...)
Hoje, continuamos algo reservadas mas mais soltas. Às vezes até nos surpreendemos "mas nós dissemos ou fizemos aquilo naquele sítio?" E rimo-nos.
Hoje sei que
aceitarmo-nos é algo que se faz em duplo sentido: de dentro para fora, e de fora para dentro. Eita! Tanto chão para palmilhar ainda!»

Da Nina, outra vez. Pois claro.

Comentários: Enviar um comentário


Links to this post:

Criar uma hiperligação

Somos altos, baixos, magros, gordinhos, extrovertidos, introvertidos, religiosos, ateus, conservadores, liberais, ricos, pobres, famosos, comuns, brancos, negros... Só uma diferença : amamos pessoas do mesmo sexo. Campanha Digital contra o Preconceito a Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgéneros. O Respeito ao Próximo em Primeiro Lugar. Copyright: v.


      
Marriage is love.


This page is powered by Blogger. Isn't yours?

referer referrer referers referrers http_referer