.comment-link {margin-left:.6em;} <$BlogRSDUrl$>

quinta-feira, 17 de maio de 2007

Muito SimplesMente (4) 

Ela - E se, quando morrermos, chegarmos todos à conclusão de que afinal não há nada, nunca houve nada e apenas passámos preciosos momentos da nossa vida atormentados com a ideia de que havia alguma coisa que afinal não há?
Ela - Se, quando morrermos, chegarmos a alguma conclusão é porque afinal sempre havia qualquer coisa, apenas diferente do que imaginámos.


Muito (mais) simplesMente:
Muito simplesMente (1) § Muito simplesMente (2) § Muito simplesMente (3)

Comentários: Enviar um comentário


Links to this post:

Criar uma hiperligação

Somos altos, baixos, magros, gordinhos, extrovertidos, introvertidos, religiosos, ateus, conservadores, liberais, ricos, pobres, famosos, comuns, brancos, negros... Só uma diferença : amamos pessoas do mesmo sexo. Campanha Digital contra o Preconceito a Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgéneros. O Respeito ao Próximo em Primeiro Lugar. Copyright: v.


      
Marriage is love.


This page is powered by Blogger. Isn't yours?

referer referrer referers referrers http_referer