.comment-link {margin-left:.6em;} <$BlogRSDUrl$>

quinta-feira, 22 de dezembro de 2005

Como dantes 

Fica com um brilho diferente a Avenida. Mesmo que o presépio não seja o mais bonito de sempre, mesmo que as luzes nas ruas paralelas não se combinem da melhor forma, gosto de ver assim a Avenida, com as luzes de Natal a descansar sobre as árvores. Adoro a iluminação de Natal e a azáfama das compras de Natal com as músicas de Natal a servir de banda sonora, e os anúncios de Natal, os jantares de Natal, os almoços, lanches e cafés de Natal, mais a troca de presentes e os sorrisos de Natal, com os votos de Natal, mais os programas de Natal... Natal... Natal... Gosto do Natal todo, com todo este espírito de luz, azáfama e música que o rodeia.


Christmas time is here!


É claro que sei que o que digo está longe de ser consensual, ou até mesmo politicamente correcto. "Bem", nos tempos que correm, é dizer mal disto tudo: das iluminações, das músicas, das compras e da quantidade de gente que por lá anda, e dos jantares e de mais sei lá o quê, que há tanta gente a passar fome, coitadinhos, e nós a gastarmos dinheiro com estas coisas todas. E o Natal já não é o que era, o Natal agora é só consumismo e é muito mais Pai Natal do que Menino Jesus e bláblábláblá.

Chamem-me pindérica, pirosa, parola ou o que quiserem, mas a verdade é que, sim, até consigo emocionar-me com as músicas e as compras de Natal. E isto porque não acho nada que o espírito de Natal se tenha perdido algures no tempo! A história de que «Já não há Natais como antigamente!» soa-me a conversa desculpabilizante de todos aqueles que receiam sair da sua rotina e dos pequenos bunkers onde prenderam os afectos, para se dedicarem de alma e coração à procura de um objecto que consiga expressar, ainda que de forma muito simbólica (e há lá presentes mais deliciosos do que os simbólicos?!) o quanto gostam das pessoas que os rodeiam, ou para sorrirem sem medos a qualquer ser humano que com eles se cruze.
O espírito de Natal está aqui, em cada um de nós! Não é na sociedade, nem no consumo nem em qualquer outra forma de generalização, é muito concretamente, em cada um de nós e na nossa capacidade de darmos um verdadeiro sentido natalício ao Natal.
Por isso é que gosto tanto do Natal; porque, pessoalmente, funciona sempre como um excelente auxiliador de memória de como um sorriso pode desfranzir tantas testas e aquecer tantos braços e de como os meus próprios braços se sentem reconfortados no calor alegre do lar.
Por isso, também, gosto de me passear pelo brilho diferente desta Avenida, de sorriso nos lábios e o coração aquecido pelo ensejo de transformar o Natal daqueles que mais amo num verdadeiro Natal!...

Definitivamente, Christmas time is here!

Na grafonola: Simple Gifts (The Gift), pelas magníficas vozes dos The King Singer's.

Comentários:
Gostei muito do teu post apesar de discordar com algumas coisas. Eu sou um pouco do grupo dos que acham que ´há consumismo a mais e detesto a cena das prendas. Confesso que há uma semana atrás estava à beira de um ataque de nervos por causa disso mas agora estou a entrar num espírito MAIS NATALÍCIO. Ando a tentar encontrar os verdadeiros motivos pelos quais são tão 'resistente' ao Natal. Um BOM NATAL para vocês e um grande beijo.
 
bunker dos afectos :)
 
É bom o espírito natalício. É mau evitar as emoções do mesmo. É péssimo senti-las, mas negá-las e optar pelo politicamente correcto.
 
Querido W, então espero que não encontres motivos nenhuns para tanta resistência e que tenhas um Natal cheio... de Natal :-)

Luís... bonito, não fora ser verdade...

miguel, e que seja ÓPTIMO o teu Natal! :-)
 
Enviar um comentário


Links to this post:

Criar uma hiperligação

Somos altos, baixos, magros, gordinhos, extrovertidos, introvertidos, religiosos, ateus, conservadores, liberais, ricos, pobres, famosos, comuns, brancos, negros... Só uma diferença : amamos pessoas do mesmo sexo. Campanha Digital contra o Preconceito a Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgéneros. O Respeito ao Próximo em Primeiro Lugar. Copyright: v.


      
Marriage is love.


This page is powered by Blogger. Isn't yours?

referer referrer referers referrers http_referer