.comment-link {margin-left:.6em;} <$BlogRSDUrl$>

sábado, 8 de novembro de 2003

Assumidamente viciada! 


E de repente é outra vez Sábado… E de repente trouxe outra vez montes de papéis para casa…. E de repente o Sábado já chegou ao fim e ainda não fiz um quinto daquilo que me propus fazer… E de repente …
De repente o tempo voa! Mesmo longe de quem amo, mesmo não vivendo integralmente a vida que gostaria de poder levar (mas quem vive satisfeito?), mesmo ansiando por dias que um dia inevitavelmente chegarão… o tempo voa e enche de sentido o brocado: "esta vida são dois dias"!
Apesar disso… ou melhor, por isso mesmo, hoje não resisto em pousar por uns momentos os papéis, pôr de lado o trabalho e escrever umas linhas neste blog que, mais do que um passatempo se transformou já num vício!

Pois é, confesso que já se transformou numa rotina diária: chegar a casa, pousar a chave do carro, tirar o casaco, ligar o computador, cumprimentar a família enquanto o Windows inicia e a ligação se estabelece e visitar a blogosfera.

Tenho cá para comigo que este fenómeno dos blogs está a marcar um período da história, senão da humanidade, pelo menos da comunicação. É fascinante como, através dos blogs, passámos a poder conhecer tantas pessoas no seu íntimo… Sim, porque escrever é sempre um fenómeno intimista, nem que seja sobre política, ciência ou religião, nem que seja sobre actos públicos ou fenómenos de massas, a escrita, enquanto expressão de pensamentos, ideias, opiniões, tem sempre em si um cunho de pessoalidade, de intimidade (isto para quem, como eu, acredita que a mera forma como se escreve, para além das palavras e para além dos sentidos, diz já muito sobre quem escreve).
Através dos blogs podemos dizer tudo o que nos apetece, gritar sem tabus, sem regras ou convencionalismos, escrever sobre assuntos que nos são totalmente interditos para além do ecrã do computador e descobrir que há quem diga, escreva e pense exactamente como nós… e que há quem não dizendo, escrevendo ou pensando como nós tem também o seu ponto de vista e o direito a um espaço para o expressar… Podemos acompanhar o quotidiano e o pensamento de pessoas que nem sequer conhecemos, dos mais diferentes quadrantes culturais e geográficos, e saber o que pensam sobre a vida (em geral e em particular!), do que gostam, do que falam… e recalcitrar, clicar nos comentários e dizer que "não é assim não senhor, não tem razão nenhuma, por isto e por mais aquilo", ou "é assim sim senhor, muito bem, clap clap"!... E criam-se empatias, visitas diárias dão lugar a mais uma entrada nos favoritos, mais comentários… e (porque não dizê-lo?) amizades que se criam para além das faces, para além das vozes… amizades puramente platónicas, construídas somente de ideias, pensamentos e opiniões… nada mais do que isso… tudo isso!

E é porque gosto de ser fiel… nas amizades também (!) que, mesmo atulhada de trabalho, mesmo sem horas nos dias para as horas de trabalho que se impunham, não resisti, durante a semana, a vir dar um ou outro saltinho rápido à blogosfera para ir assistindo ao que por aqui se passava…

Passou-se muito, é claro, em muitos blogs… Nos que se dedicam ao tema central do nosso blog, foi interessante assistir às “provocações” da Anabela Rocha, que decidiu “queerizar” e pôr-nos a pensar “sobre formas específicas de apreciar uma mulher próprias das lésbicas”, para acabar a reflectir sobre as nossas relações “com a aparência tradicionalmente masculina e/ou feminina”. Foi interessante também assistir aos comentários que suscitaram tais provocações. É um tema naturalmente polémico e, consequentemente, incontornável… É por isso que, mesmo à distância de alguns dias, não resisto em retomá-lo… O que farei no post que se segue, já a seguir a um pequeno intervalo para compromissos laborais! :-)

Comentários: Enviar um comentário


Links to this post:

Criar uma hiperligação

Somos altos, baixos, magros, gordinhos, extrovertidos, introvertidos, religiosos, ateus, conservadores, liberais, ricos, pobres, famosos, comuns, brancos, negros... Só uma diferença : amamos pessoas do mesmo sexo. Campanha Digital contra o Preconceito a Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgéneros. O Respeito ao Próximo em Primeiro Lugar. Copyright: v.


      
Marriage is love.


This page is powered by Blogger. Isn't yours?

referer referrer referers referrers http_referer