.comment-link {margin-left:.6em;} <$BlogRSDUrl$>

terça-feira, 26 de junho de 2007

A ler (e, já agora, duas ou três considerações sobre um certo jornalismo) 

Um post da Cris a meter o dedo na ferida, acerca das reportagens televisivas da RTP e da SIC sobre a 8.ª Marcha do Orgulho LGBT. Um pouco de bom senso e, já agora, bom gosto, não parece ser muito a pedir a uma comunicação social que se pretende séria, credível e responsável. Tive oportunidade de ver ambas as reportagens em questão e confesso que fiquei surpreendida (e olhem que é preciso qualquer coisa para eu ainda ficar surpreendida) com a insensibilidade, o cretinismo, a homofobiazinha intrínseca e o descaramento das perguntas que a jornalista da RTP demonstrou ao longo de toda a peça. Perguntar a um transeunte se tem a certeza de que não faz parte da marcha porque está vestido de determinada maneira é ridículo e de mau gosto e demonstra que ainda há por aí muita cabecinha a pensar (?) que os LGBT são todos iguais, todos estereotipados, todos uniformizados e vivendo/vestindo/agindo somente em função da sua orientação sexual. Nunca foi assim, nunca será assim. Já é tempo de entenderem isto de uma vez por todas e de pouparem os telespectadores a demonstrações de bovinidade alarve. E por agora é tudo, também à atenção das senhoras e dos senhores jornalistas.

Comentários: Enviar um comentário


Links to this post:

Criar uma hiperligação

Somos altos, baixos, magros, gordinhos, extrovertidos, introvertidos, religiosos, ateus, conservadores, liberais, ricos, pobres, famosos, comuns, brancos, negros... Só uma diferença : amamos pessoas do mesmo sexo. Campanha Digital contra o Preconceito a Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgéneros. O Respeito ao Próximo em Primeiro Lugar. Copyright: v.


      
Marriage is love.


This page is powered by Blogger. Isn't yours?

referer referrer referers referrers http_referer