.comment-link {margin-left:.6em;} <$BlogRSDUrl$>

segunda-feira, 19 de dezembro de 2005

Afectos 

O medo dos afectos é um fenómeno estranho, principalmente entre o sexo masculino. Até das palavras simpáticas as pessoas têm receio, como se fosse sinal de qualquer outra coisa que não a simples carícia que as acompanha... Estranho e paradoxal: as discussões não se refreiam, promovem-se até, em debates fortes com argumentos que às vezes raiam o ataque pessoal, mas quando toca a dizermos que gostamos uns dos outros, aperta-se-nos o nó da timidez, da estética ou seja lá do que for e calamo-nos muito caladinhos.
Pelo menos assim o constatou o Miguel:

Uma coisa que sempre me fez confusão (a mim claro, um emotivo e sentimental), foi a dificuldade do ser humano em demonstrar a sua afectividade por alguém. Muito mais verbalizá-la! Pior ainda quando falamos de afectos no masculino. Amigos. Sempre gostei de contrariar essa tendência e de, se possível, ir contra essa ideia, na prática. Alguns amigos, já me aprenderam a conhecer com essas coisas, outros ainda não. De todo! Confirmando o princípio geral, dão-se mal com as manifestações verbais da amizade. Hoje resolvi fazer melhor: Utilizando a função "Enviar para vários", fiz seguir a seguinte mensagem para 10 amigos escolhidos de forma aleatória entre aqueles a quem realmete prezo muito: "Gosto muito de ti". E pronto. Seguiu a mensagem e eu fiquei, no restaurante, à espera do feed-back com um indisfarçável sorriso.
10 .. eu disse 10.. Atente-se nas respostas:
1 - "E eu muito de ti ..."
Ganda Jorge! Complexos, só os vitamínicos!
2 - "Tás bem?"
Terá pensado: O que será que se passa com este gajo?
3 - "Vamos beber um copo logo?"
Creio que pensou: Este tipo deve estar a precisar de falar.
4 - "Bebe água!"
Mania. Foi só um finito!
5 - "Hey Miguel! How are you? Can you pls type in english?"
Oops!
6 - "Olha lá... Mandaste-me uma mensagem por engano!"
Ok, ok.. realmente ... nem te curto assim tanto!
7 - "Isto é para os apanhados?"
Tipo: Apanhado, és tu!
8/9/10 - Ainda não responderam. Talvez nunca o façam...Ou talvez um ou outro telefone logo, "só para saber se está tudo bem"!
Alguém me consegue explicar isto?


Digam, alguém nos consegue explicar isto?!

Comentários:
Realmente aí está um bom tema para discussão. Mas eu não posso ajudar uma vez que também ainda não percebi bem o que poderá estar atrás destas situações.
 
Olha, espero que não leves a mal. Coloquei um link para o teu blog no meu. Se quiseres retiro.


 
W, então está oficialmente aberto o período de investigação ;-)

, então porque haveria de importar-me! Até agradeço! Beijinhos e bem-vindo à nossa "casa"!
 
Obrigado por pensarem comigo.
 
gostei do blog...parabéns.
 
Miguel, obrigado tu por pensares com sentimento ;-)

guardião da cidadela, e nós gostamos da tua visita ;-)
 
Enviar um comentário


Links to this post:

Criar uma hiperligação

Somos altos, baixos, magros, gordinhos, extrovertidos, introvertidos, religiosos, ateus, conservadores, liberais, ricos, pobres, famosos, comuns, brancos, negros... Só uma diferença : amamos pessoas do mesmo sexo. Campanha Digital contra o Preconceito a Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgéneros. O Respeito ao Próximo em Primeiro Lugar. Copyright: v.


      
Marriage is love.


This page is powered by Blogger. Isn't yours?

referer referrer referers referrers http_referer