.comment-link {margin-left:.6em;} <$BlogRSDUrl$>

quarta-feira, 23 de novembro de 2005

Solidariedade é... 



... tomar como dirigidas a si própri@ as discriminações contra todo e qualquer ser humano!

Pelo menos assim o entende (e muito bem!) Charlize Theron que afirmou que só se casará com o seu namorado no dia em que o casamento entre pessoas do mesmo sexo for permitido em todos os Estados dos E.U.A.

Quantos dos mais arreigados lutadores pelo respeito ao princípio da igualdade, em todas as suas vertentes, teriam a coragem de afirmar o mesmo?

Comentários:
Porque não poderei eu casar com um burro? não compreendo....

Seve
 
Não compreende?!

Bom, a resposta a essa pergunta parece-me simples e óbvia. O casamento é um contrato, que resulta de um acordo de vontades. Ora, uma vez que o burro é um ser não dotado de inteligência, não poderá manifestar a sua vontade, o que é essencial para que possa realizar-se um casamento...

Colocar esta questão é um perfeito disparate...
 
A sua resposta é inteligente mas... cai exactamente pelo mesmo argumento que usa. Eu compreendo a causa homossexual, tenho amigos assumidos e acho que se trata apenas e só de uma questão de autodeterminação pessoal e individual. A liberdade de o ser eu não discuto. Mas quanto ao foro legal da questão, aí desculpem mas devo intervir. A questão não é simpes nem foge à controvérsia mas o casamento é sim um contrato, um contrato tipificado na lei e que serve de Instituição humana desde os primórdios da evolução. É, a par da família, julgo que ninguem me irá contrariar nisto um dos pilares da civilização.

Mas é exactamente aqui que eu quero pegar para lhes responder. O problema centra-se nos usos e costumes e nos limites auto impostos por uma sociedade.

Podem defender à vontade que: duas pessoas do mesmo sexo, são livres e capazes e manifestam vontade de casar... porque não?
Mas se quebrarmos este limite hoje, o que nos irá impedir de amanha, eu me querer casar com grupos de pessoas, só por ser igulamente a vontade de uma minoria que quer que haja casamentos entre grupos de pessoas? Todas têm mesma capacidade de escolha e decidem casar... quid iuris? E depois?... e se anos mais tarde dois irmãos decidirem casar? A vontade de ambos volta a relevar como apogeu do até atrás defendido edeixamos cair mais uma das regras elementares que nos distingui até hoje dos animais... o não incesto.

Desculpem a frontalidade e talvez dureza dos argumentos... só demonstro as propriedades lodosas e perigosas que uma questão (não só moral)como esta levanta... e isto são decisões que não podem ser tomadas de animo leve pois comportam toda uma alteração do futuro.

E como lhes digo não sou contra a homossexualidade de per si enquanto manifestação da libvre vontade mas compreendam por favor que nem tudo é assim tão simples e que se não existisse desde sempre a heterossezualidade não havia reprodução da especie.

NPB
 
Enviar um comentário


Links to this post:

Criar uma hiperligação

Somos altos, baixos, magros, gordinhos, extrovertidos, introvertidos, religiosos, ateus, conservadores, liberais, ricos, pobres, famosos, comuns, brancos, negros... Só uma diferença : amamos pessoas do mesmo sexo. Campanha Digital contra o Preconceito a Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgéneros. O Respeito ao Próximo em Primeiro Lugar. Copyright: v.


      
Marriage is love.


This page is powered by Blogger. Isn't yours?

referer referrer referers referrers http_referer