.comment-link {margin-left:.6em;} <$BlogRSDUrl$>

domingo, 9 de janeiro de 2005

Make Poverty History 

Depois do jantar, sentei-me e vi televisão. É verdade que fiquei com um enorme peso na consciência, porque tenho imensas coisas para fazer, mas... que raio, também preciso de momentos de lazer e um pouco de dolce far niente de vez em quando não faz mal a ninguém! E, cherry on the top of the cake, sábado à noite é sinónimo de BritCom, n'A Dois! E foi precisamente na segunda série da BritCom de hoje (ou melhor, ontem), a comédia The Vicar of Dibley, que tomei conhecimento do projecto britânico Make Poverty History.

O especial de Ano Novo da série fez a ligação fantástica entre o humor e as coisas sérias. Richard Curtis (que também é o argumentista da sitcom Mr. Bean) cria um episódio memorável através de uma ideia muito simples: a coincidência do aniversário da personagem principal, interpretada pela fantástica Dawn French (da série French&Saunders), com o aniversário do Live Aid. O episódio passa-se, precisamente, no dia de aniversário de Geraldine que, para recordar o Live Aid decide, com os amigos, escrever uma carta ao Primeiro-Ministro britânico sobre a necessidade de combater a pobreza, que constitui um enorme entrave ao controle da SIDA, uma vez que os infectados não têm dinheiro para comprar os medicamentos. O humor incidiu no presente escolhido pelos amigos para Geraldine - uma inscrição num clube de encontros amorosos, que não teve lá muito bons resultados...

A parte séria do episódio, que é a que interessa para este post, começa quando Geraldine reúne os amigos em casa, para finalmente decidirem o que vão fazer a propósito do aniversário do Live Aid, já que a ideia da carta não deu bons frutos. A vigária propõe-lhes que usem uma faixa branca em volta do braço ou do pulso, como símbolo de revolta perante a inércia dos países do G8 em relação à pobreza no Mundo e de empenho na sua erradicação. Os amigos de Geraldine não parecem muito entusiasmados com a ideia, dizendo que o uso de uma faixa não resolve nada. É então que ela lhes mostra um impressionante vídeo e faz referência ao site Make Poverty History. Depois de ver o vídeo, simplesmente corri para a Internet.

Este ano terá lugar um número significativo de acontecimentos importantes a nível internacional, de onde se destaca a Cimeira do G8 (grupo dos oito países mais ricos do Mundo), em Julho. O objectivo primordial da iniciativa Make Poverty History é reunir em torno destes acontecimentos o maior número possível de pessoas que possam fazer-se ouvir, de modo a chamar a atenção dos que têm nas mãos o poder decisório, não só porque são os líderes dos países mais ricos, mas também porque são eles quem tem na mão a possibilidade de operarem uma efectiva e real mudança no Mundo que é de todos nós.

Pessoalmente, inscrevi-me na mailing list da Make Poverty History e vou acompanhar o seu desenvolvimento. Uma das possibilidades de participação activa de todos aqueles que têm sites na Internet é a aposição de uma faixa branca (precisamente, o símbolo da iniciativa) no site. É esse apelo que faço a tod@s @s leitores do Assumidamente. Por enquanto, as manifestações e reuniões no âmbito desta campanha decorrerão apenas no Reino Unido, mas a participação através da faixa branca poderá ser feita em todo o Mundo, basta empenho e vontade. Não deixem de o fazer, nem de consultar o site.

Faça a pobreza passar à História. Faça História.


Comentários: Enviar um comentário


Links to this post:

Criar uma hiperligação

Somos altos, baixos, magros, gordinhos, extrovertidos, introvertidos, religiosos, ateus, conservadores, liberais, ricos, pobres, famosos, comuns, brancos, negros... Só uma diferença : amamos pessoas do mesmo sexo. Campanha Digital contra o Preconceito a Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgéneros. O Respeito ao Próximo em Primeiro Lugar. Copyright: v.


      
Marriage is love.


This page is powered by Blogger. Isn't yours?

referer referrer referers referrers http_referer