.comment-link {margin-left:.6em;} <$BlogRSDUrl$>

quarta-feira, 7 de janeiro de 2004

Balanços 


Deixei-me ficar uns dias a baloiçar entre o ano novo e o ano velho…





Gosto de balanços… Gosto da organização que impõem a alguém muito pouco organizada como eu… gosto da sensação de fim que transmitem… e de reinício... Sabem a esperança os balanços, a “nada está perdido” e a “agora é que vai ser”… porque por muito bom que seja o balanço acreditamos sempre que o melhor ainda está para vir – abençoado espírito insatisfeito que nos faz caminhar sempre… e evoluir!

Deixei-me estar assim a baloiçar… Os braços já cansados de 2003 empurrando-me docemente para 2004 (sim que foi este o reveillon mais calmo e saboroso de todos os tempos!)… braços feridos de angústias, desesperos e saudades … braços, rugas carregadas de trabalhos e falsidades… Mas também braços longos, abraços, mais amizades…Ai que horroridade, que isto está tudo a rimar em “-ade”… Ainda me cai aqui mas é uma tempestADE e ficam-me as letras cada uma para seu lADE!...

… Gosto de balanços, dizia… Este ano então o balanço impunha-se! 2003 foi um ano mau… muito mau! Impossível negar o óbvio! Foi a Casa Pia e o descrédito de mitos nacionais, como Carlos Cruz, Herman José e aquela miúda da venda num olho e fiel na mão chamada… ai... como é que é? Justiça! É isso! Como me pude esquecer?! E foram os fogos e as duas Manelas (a Ferreira Leite* e a Moura Guedes!)! E foi a guerra e as armas de destruição massiva transparentes e o Sérgio Vieira de Mello que se foi e o Saddam que se… entregou (Meu Deus, que mentes perversas!)… e a crise… e o desemprego… e a constituição europeia em águas de bacalhau… e… perdoem-me todos os males não nomeados mas vocês são tantos que só era possível recordar mesmo os mais significativos…

E assim me deixei estar a baloiçar… No fundo, por trás de um grande amontoado de rugas ainda se conseguia vislumbrar um pouco da suavidade que 2003 também não deixou de ter… Pele suave de sorrisos, alegrias e ilusões… pele suave de não se assustem que não vou começar outra vez com as “rimações”… Pele suave dos blogs que o ano viu nascer, crescer e multiplicar-se… num rigoroso cumprimento da Sagrada directriz!

… Foi, sem dúvida, o ano dos blogs, 2003! Não é preciso perceber-se muito de computadores para verificar como, desde metade do ano, se opera uma discreta mas determinante revolução no seio da nossa sociedade! De repente os portugueses, povo caladito, soturno, de brandos e típicos costumes, decidiu que o melhor seria mesmo dar asas à sua imaginação… soltar os seus pensamentos e toca de “botar faladura” sobre tudo o que é assunto, como muito bem aprouver!

E há blogs que são uma delícia!!! Há pessoas a escrever mesmo muito bem! E pessoas a escrever mesmo mesmo muito mal! Pessoas com ideias interessantíssimas… e pessoas que só dizem barbaridades… banalidades! E há muito português pseudo-intelectualóide que se auto-intitula erudito para se transformar no verdadeiro “chato”… E muitos ilustres desconhecidos que se revelam verdadeiramente geniais!... **

A comunidade LGBT não ficou (nem podia ficar) indiferente a esta “new quiet revolution”… Torna-se interessantíssimo observar a velocidade avassaladora com que aumenta e se diversifica a blogaysfera portuguesa. Também agora começam a surgir blogs para todos os gostos, dos mais culturais aos mais pessoais, gays e lésbicos (caso para perguntar onde andam os transgéneros e os bissexuais deste país!), assumidos e não assumidos, temáticos ou generalistas!... Há de tudo para todos os gostos!... E os laços estreitam-se a cada novo blogger que se nos junta!

Aumenta a blogaysfera e aumenta o reverso. Aquelas que eram vozes isoladas e contadas a insurgirem-se contra blogs “assumidamente” LGBT começaram a adensar-se e a surgir de várias direcções… mesmo daquelas de onde se esperavam mentes esclarecidas!
São vozes como essas que me fazem acreditar na necessidade destes blogs de temática declaradamente LGBT… porque enquanto houver alguém que clame por discrição, subtileza ou comedimento haverá sempre necessidade de vozes a demonstrar que na blogaysfera se fala exactamente do mesmo que em toda a blogosfera… apenas se trocam os artigos definidos e respectivas vivências!...

Gostei mesmo muito de observar, enquanto balançava entre um ano e o outro o crescimento da blogaysfera! Porque ficamos todos mais ricos… porque vamos todos discutir mais, trocar mais ideias.. e abrir mais horizontes!

Olho agora em frente, 2003, com os seus braços velho-seda, lançou-me definitivamente para 2004!

Vieram algumas resoluções comigo!!... As pessoais e intransmissíveis – como não poderia deixar de ser… e as bloguísticas!

Depois da euforia dos primeiros tempos, 2004 será o grande teste aos blogs. Teremos "pachorra", tempo e assunto para os mantermos com a periodicidade dos primeiros tempos? Surgirão mais “dos nossos”? Ganharemos visibilidade? Poderemos transformar este blogaymundo numa voz activa séria e creditada pelo menos nesta sociedade blogoesférica?!... Só no fim do ano o saberemos!
Eu quero crer que 2004 será um ano de especialização, como tal, e em resposta contraditória a todos aqueles que entendem que blogs como este são redutores, eu e a Mente Assumida decidimos criar um blog ainda mais redutor: o Assumidamente Católica… Porque houve assuntos que aqui ficaram por debater… e muita coisa a esclarecer… Esse debate aí continua, agora com honras de blog!

Por aqui continuaremos assumidamente a escrever na primeira pessoa e com alma sobre lesbianismo, paixões e cultura… sempre assumidamente nós mesmas (desculpa eu mesma, já é a segunda usurpação!!)…ainda que assumidamente na penumbra!

Feliz 2004 para todo o extenso condomínio!... O último a entrar que não feche a porta!!

* Espero que tenham consciência que este nome aqui pode pôr em causa a minha relação quase-perfeita com a Mente Assumida!... Depois não venham dizer que lá porque não sou assumida não corro riscos em nome da verdade!!!

** Só não ponho links com exemplos para cada um dos casos por medo de esquecer alguém!

Comentários: Enviar um comentário


Links to this post:

Criar uma hiperligação

Somos altos, baixos, magros, gordinhos, extrovertidos, introvertidos, religiosos, ateus, conservadores, liberais, ricos, pobres, famosos, comuns, brancos, negros... Só uma diferença : amamos pessoas do mesmo sexo. Campanha Digital contra o Preconceito a Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgéneros. O Respeito ao Próximo em Primeiro Lugar. Copyright: v.


      
Marriage is love.


This page is powered by Blogger. Isn't yours?

referer referrer referers referrers http_referer