.comment-link {margin-left:.6em;} <$BlogRSDUrl$>

quinta-feira, 2 de outubro de 2003

Um milagre chamado Vida! 


A vida tem destas coisas... Um dia, depois de desmitificados todos os sonhos que a vida de estudante nos reservaria, vemo-nos lançados "às feras", que é como quem diz ao sobrelotado mercado da mão-de-obra qualificada, e, sem trabalho, sem dinheiro e sem perspectivas, dizemos mal dos nossos dias, do mundo e do governo (por esta mesma ordem - porque o governo tem que ser sempre o mais culpado, claro está!)... Dois dias depois, sem que dêmos por isso, já nos metemos em tanta coisa que as horas não chegam sequer para respirar (ainda que os proveitos financeiros não acompanhem de modo algum esse afã... mas isso seria um outro long post!)...

... E é assim que de repente me vejo a trabalhar catorze horas por dia, sem tempo para descansar, para me divertir, para ler, pensar na vida... namorar... ... ... ... ... ... ... ... ... ... (e mais reticências se impõem porque é impossível dizer o quanto pesa esta distância a que a vida nos obriga, M.!)...
... E sem tempo também para vir à net, dar uns passeios pela blogosfera e escrever alguma coisa por aqui.

Hoje, no entanto, consegui cinco minutinhos para vir até cá e, por intermédio da Anabela Rocha, deparei-me com um blog que conseguiu comover-me até às lágrimas. Falo do Grávido pela primeira vez, um blog onde um casal vai deixando notícias diárias sobre a gravidez daquela que será a sua primeira filha!

Nunca consigo deixar de me comover com uma gravidez.... Uma gravidez, a concepção de um filho é talvez dos maiores milagres que acontecem à face da Terra!... Ou haverá maior milagre do que aquele através do qual o Amor se converte em vida, dando lugar a um ser humano que é a osmose de duas pessoas que se amam e se transformam, por intermédio daquele filho, numa só? (Ok, tudo isto, claro está, nos casos - cada vez mais raros?! - em que os filhos são efectivamente fruto do desejo pensado e planeado no seio de uma relação de amor!)

É, sem dúvida, comovente ver num bébé os olhos de um progenitor e o nariz de outro, os caracóis da avó materna e os lábios da avó paterna, o sorriso da tia e os dedos do avô!... Comovente...
... Tão comovente que não consigo deixar de olhar para um recém-nascido sem pensar o quanto desejava também eu, um dia, poder aconchegar no meu útero um "milagre" com os olhos, o nariz, as mãos, a voz, os caracóis e... tanta tanta outra coisa da Mente Assumida!...
Sim, confesso aqui, assumidamente: um dos meus maiores sonhos seria, sem dúvida, ser mãe... E, no entanto, não concebo sequer a ideia de ter um filho que não seja o fruto desta relação tão perfeita que só não é perfeita para não cair na imperfeição de ser monótona!...
Talvez seja este um dos únicos aspectos em que encaro os meus amigos heterossexuais com uma certa inveja: como queria, como eles, poder um dia também eu criar um blog com a Mente Assumida, de seu título "grávidas pela primeira vez!"... Imagino-nos a nós, aos três, juntos na sala de uma casa que ainda não temos a rir-mo-nos com os seus primeiros passos, as suas primeiras palavras... os seus primeiros sorrisos...

... E não consigo deixar de me comover só com a ideia... da impossibilidade absoluta da concretização deste sonho!... :-(

Comentários: Enviar um comentário


Links to this post:

Criar uma hiperligação

Somos altos, baixos, magros, gordinhos, extrovertidos, introvertidos, religiosos, ateus, conservadores, liberais, ricos, pobres, famosos, comuns, brancos, negros... Só uma diferença : amamos pessoas do mesmo sexo. Campanha Digital contra o Preconceito a Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgéneros. O Respeito ao Próximo em Primeiro Lugar. Copyright: v.


      
Marriage is love.


This page is powered by Blogger. Isn't yours?

referer referrer referers referrers http_referer